Durante a situação atual causada pela COVID-19, a principal preocupação da Sidel é a saúde e segurança de todos os envolvidos com a empresa, bem como a garantia da continuidade de negócios para nossos clientes. Leia mais

Pesquisa sobre tampas fixas: consumidores priorizam segurança e praticidade dos produtos

As tampas fixas — aquelas que ficam ligadas às garrafas quando abertas e utilizadas — farão parte do cotidiano dos consumidores na União Europeia a partir de julho de 2024. A Sidel realizou uma pesquisa para entender melhor as percepções ambientais dos consumidores, suas preferências quanto às tampas em geral e suas opiniões sobre essas novas tampas fixas. Os resultados mostram que, embora os participantes concordem que as tampas fixas contribuam para que as garrafas plásticas sejam vistas como mais ecológicas, uma tampa deve principalmente garantir a segurança e praticidade do produto.

De junho a setembro de 2020, mais de 3.200 adultos europeus participaram de uma pesquisa sobre tampas fixas realizada pela Ales Research a pedido da Sidel. Através de entrevistas on-line e grupos focais, os consumidores avaliaram o apelo, funcionalidade e impacto ambiental das tampas fixas expressando suas preocupações e atitudes em relação ao meio ambiente, exigências quanto a embalagens de bebidas em geral, expectativas visuais, bem como suas perspectivas a respeito da usabilidade das tampas fixas ao servir, beber direto na garrafa e fechar a tampa novamente. O objetivo da Sidel era compreender a aceitação das novas tampas fixas pelos consumidores e com isso, apoiar proativamente seus clientes na conversão para as tampas fixas para que possam atender às novas normas e garantir o sucesso das suas novas embalagens no mercado.

Praticidade em vez de preocupações com o meio ambiente

Os resultados da pesquisa mostram que 87% dos participantes concordam que a poluição pelos plásticos prejudica o meio ambiente e que as tampas são parte disso. Ao mesmo tempo, 67% dos consumidores estão convencidos de que mudar seu próprio comportamento quanto a separação e redução do lixo pode fazer a diferença em preservar o meio ambiente. É interessante que 45% percebem que as tampas fixas reduzem o risco de perda delas, já que permanecem ligadas à garrafa, evitando que se sujem também. Apenas uma minoria (26%) acredita que as tampas fixas ajudarão de fato a reduzir a poluição por plásticos. 

“Os consumidores têm uma atitude bastante prática quanto a tampas de garrafas. Como podemos ver, eles se preocupam principalmente com a segurança do produto e praticidade. Em outras palavras, ter como comprovar se a tampa já foi aberta ou não antes de consumirem a bebida e poder fechá-la com facilidade. Além disso, a vedação da tampa é crucial para evitar derramamentos evitáveis”, explica Simone Pisani, Director Portfolio Value Creation da Sidel. De acordo com os resultados, a usabilidade da tampa em si — isto é, a facilidade com que ela pode ser aberta, com que a bebida é servida ou com que se pode beber no gargalo — vem logo após em importância. E os últimos critérios de preferência são visual da tampa, segurança para as crianças e a facilidade com que a garrafa e a tampa podem ser recicladas.  “Talvez essa percepção mude futuramente à medida que a conscientização dos consumidores sobre as vantagens ambientais oferecidas pelas tampas fixas for aumentando”, comenta Simone

Preferências quanto a diferentes tipos de tampas 

Durante a pesquisa, também foi pedido aos consumidores que comparassem tampas de rosca em uso atualmente com alguns protótipos de tampas fixas — flip top (de pressão) e tampas fixas rosqueáveis, que serão introduzidas no mercado da UE — bem como com tampas esportivas atuais. Os resultados mostram que não há uma solução que atenda a todas as necessidades: a primeira impressão dos consumidores sobre as tampas flip top é que o design é bastante diferente, e eles ficaram surpresos com a experiência inicial.  Assim que se acostumaram, gostaram do fato de que é bem fácil de abrir com uma só mão. Observou-se que as tampas fixas rosqueáveis ficavam encostando nos lábios ou no nariz ao beber. Tampas esportivas podem ser um pouco difíceis de abrir, e sua concepção naturalmente dificulta servir o produto em um copo ou similar. 

“No entanto, tampas fixas rosqueáveis, tampas flip top e tampas esportivas mostram maior intenção de compra do que as tampas rosqueáveis em uso atualmente, visto que são tão fáceis e suaves de abrir quanto as soluções atuais. As tampas flip top são especialmente apreciadas porque podem ser abertas com uma só mão”, acrescenta Simone Pisani. Além disso, são vistas como uma melhoria ecológica. Mas, em última análise, os consumidores gostam muito do fato de que as tampas fixas permanecem ligadas à garrafa, visto que isso as mantêm mais limpas e reduz as chances de perda delas. 

 Um futuro mais sustentável 

Conforme mencionado anteriormente, a União Europeia aprovou uma diretiva em 2019 relativa aos plásticos descartáveisque visa reduzir ovolume eimpacto de certos produtos plásticos no meio ambiente, bem como promover a transição para uma economia circular dentro da UE. Essa diretiva define metas claras para a implementação de tampas fixas obrigatórias para todas as garrafas de bebidas de até 3 L até 2024, bem como pelo menos 25% de rPET em frascos plásticos e uma taxa de coleta de 77% para todos os recipientes plásticos descartáveis de bebidas até 2025. O conceito de economia circular não é só uma iniciativa da UE, mas é parte de um movimento mundial nessa direção. Agora, está nas mãos das empresas transformar as normas em oportunidades comerciais.

O Grupo Sidel atualizou sua política de privacidade
OK, entendi